#249 O retorno do Zé Gotinha

Finalmente as crianças brasileiras começaram a receber a vacina contra covid-19. O início da campanha atrasou em 1 mês, por opção do governo Bolsonaro.

A vacina está aprovada desde o dia 16 de dezembro. Basta lembrar que, há 1 ano, a vacinação dos adultos começou minutos após a autorização da Anvisa. Isso porque a CoronaVac já estava aqui. No caso das vacinas infantis, o governo atrasou a compra em um mês. 

Começou a vacinação contra covid das crianças brasileiras. A primeira dose foi aplicada exatamente 1 mês após a Anvisa aprovar a vacina infantil da Pfizer. Na sexta-feira, o menino Davi Xavante, de 8 anos, foi a primeira criança vacinada no Brasil. Ele participou de um evento simbólico em São Paulo com a presença do governador João Doria. 

Em Brasília, houve filas nos centros de vacinação. Fotos de centenas de crianças tomando a primeira dose estão tomando as redes sociais e gerando uma onda de fofura. Hoje, mais 11 estados iniciam a vacinação das crianças.

Estados como Santa Catarina, Pernambuco, Paraná e Paraíba apontaram que as vacinas foram entregues em condições inadequadas de armazenamento e transporte. É que a gestão do ministro Marcelo Queiroga contratou uma empresa que não teve experiências de transporte de vacinas no serviço público para executar a armazenagem e a logística de imunizantes contra Covid-19 para crianças. Os contratos com a IBL (Intermodal Brasil Logística), no valor de R$ 62,2 milhões, foram assinados em dezembro com dispensa de licitação.
 

Apesar do governo Bolsonaro colocar a vacina em dúvida, pesquisa do Datafolha mostra que 79% da população brasileira apoia a vacinação infantil. Os que rejeitam a imunização para esse público são 17%.


Hoje faz 1 ano que a vacinação contra covid começou no Brasil. Em 17 de janeiro de 2021, minutos depois de a Anvisa autorizar o uso emergencial da Coronavac no Brasil, a enfermeira Mônica Calazans, do Hospital das Clínicas, em São Paulo, tornou-se a primeira pessoa no país a receber uma vacina contra a covid-19. Ao longo de um ano, a cena foi repetida com quase 162 milhões de brasileiros, que tomaram ao menos uma dose do imunizante.
 

A média móvel de casos de covid-19 no Brasil teve aumento de mais de 700% nos últimos 14 dias. Ontem foram mais 31 mil novos casos conhecidos. Os números devem ser bem maiores, já que faltam testes em todo o Brasil. Uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios de São Paulo (SindHosp) mostrou que 55% dos laboratórios do estado possuem estoque de testes de Covid-19 suficiente para menos de sete dias. Ainda, 88% dos gestores hospitalares de 111 laboratórios privados relataram dificuldade para adquirir testes de Influenza e Covid-19.

Quer receber a nossa curadoria de notícias?
Assine a newsletter diária! Deixe aqui seu e-mail:

Processando…
Sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s