#331 A tragédia social na onda de frio e inação do poder público

(Foto: Ale Ruaro)

Faz frio em boa parte do Brasil e as baixas temperaturas fazem milhares de vítimas. Só na cidade de São Paulo, mais de 30 mil pessoas moram na rua e ficaram expostas à sensação térmica negativa nas últimas madrugadas. Como a gente sabe, não dá para contar só com o poder público para auxiliar essas pessoas. Pelo contrário, até porque, na terça, um dia antes da chegada da onda de frio, a polícia desalojou, a mando da Justiça, cerca de 100 famílias, com 79 crianças, de um hotel abandonado na rua Augusta.

Enquanto a polícia fazia reintegração de posse de prédio abandonado colocando famílias inteiras ao relento, voluntários como o padre Julio Lancelotti passaram a madrugada nas ruas distribuindo cobertores, acolhendo e oferecendo ajuda para as pessoas em situação de rua. Uma pessoa morreu em um abrigo depois de passar a noite no frio. Outra passou mal e foi atendida pelos voluntários. Em reportagem da TV Globo, o Padre Julio se emocionou e se revoltou com a situação.

No episódio de hoje conversamos com a jornalista e ativista dos direitos humanos Valéria Jurado, que realiza a ronda dos cobertores em São Paulo com ajuda de amigos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s